Ventosaterapia

Ventosaterapia

A Ventosaterapia é uma técnica terapêutica utilizada há milênios na Medicina Tradicional Chinesa. Essa técnica baseia-se nos princípios da Acupuntura, sendo inicialmente utilizados chifres de animais, bambu, metal, pedras e mais recentemente copos de vidro e acrílico. Quando os copos de ventosa são aplicados cria-se um vácuo parcial no interior por meio de expansão do ar. Assim, quando aplicados numa área da pele, a diferença de pressão entre o ar interior e o exterior gera uma força de sucção.

As ventosas podem ser utilizadas em associação com outras terapias, como acupuntura, sangria, guasha e massagem, reforçando a efetividade destas.

Essa técnica visa ativar a circulação, retirar estagnações, desbloquear energia, eliminar toxinas, aumentar o fluxo da linfa e melhorar o funcionamento dos órgãos. Sendo assim, essa terapia auxilia o tratamento de dores musculares, lombalgias, artrite, hipertensão, resfriados, gripe, cefaleias, problemas digestivos e também pode ser usado com objetivos estéticos, para redução de medidas e diminuição de celulite, estrias e gordura localizada. O Conselho Britânico de Acunputura (BAcC, na sigla em inglês) informa que a ventosaterapia não é dolorida e que as marcas vermelhas deixadas sobre a pele são causadas pelo sangue e as toxinas que estão sendo puxados para a superfície.

O método se popularizou entre celebridades e atletas na última década. Um dos primeiros atletas a praticá-la foi nadador Wang Qun, na Olimpíada de Pequim. Floyd Mayweather, Andy Murray, Amir Khan vieram depois, além de Phelps e Naddour. Este último defendeu publicamente a prática em entrevista ao "USA Today". Vamos agendar uma sessão?