Aromaterapia

Aromaterapia

As culturas mais antigas valorizavam os benefícios terapêuticos dos óleos de plantas aromáticas. A antiga literatura védica da Índia e os textos históricos da medicina chinesa documentam a importância dos óleos aromáticos para a saúde e para a espiritualidade. Registros procedentes do Oriente mostram que destilarias primitivas já eram empregadas há 5.000 anos, embora provavelmente produzissem loções em vez de óleos essenciais.

O termo “Aromaterapia” é aplicado a um ramo da Fitoterapia. “Aroma” significa cheiro agradável e “terapia”, tratamento que visa à cura de uma indisposição mental ou física. É uma prática terapêutica que se utiliza das propriedades dos óleos essenciais 100% puros para restabelecer o equilíbrio e a harmonia pessoal. A Terapia holística por atuar nos sistemas físicos, nas emoções e na mente, promovendo a saúde física e o bem-estar. Tornou-se um recurso natural muito utilizado na área da cosmética, estética facial, corporal e higiene pessoal.

A aromaterapia é uma técnica natural que utiliza o aroma e as partículas liberadas por diferentes óleos essenciais para estimular diferentes partes do cérebro, ajudando a: • Aliviar os sintomas de ansiedade, insônia, depressão, asma ou resfriado; • Promover o bem-estar; • Fortalecer as defesas do corpo.

Apesar de serem usados produtos naturais, é importante que a aromaterapia seja orientada por um profissional especializado, para identificar o melhor óleo essencial para cada caso. A Aromaterapia inicia-se no momento da escolha dos óleos essenciais que serão utilizados. Podemos dizer que é um auxiliar aos tratamentos alopáticos ou homeopáticos individualizado que visa o bem-estar completo do indivíduo e suas necessidades pessoais. Para cada pessoa é necessário realizar uma avaliação, física e psicológica antes de definir qual caminho seguir. Os óleos escolhidos devem beneficiar não somente o físico que muitas vezes apenas está respondendo a problemas psicológicos ou emocionais. Todos esses benefícios podem ser recebidos através de massagens, águas de banho, inalação, etc.

Aromaterapia foi incluída como uma nova prática na Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares do Sistema Único de Saúde brasileiro (SUS). A Organização Mundial da Saúde (OMS) incentiva e fortalece a inserção, reconhecimento e regulamentação destas práticas, produtos e de seus praticantes nos Sistemas Nacionais de Saúde. Dessa forma, o Brasil passa a contar com 29 práticas integrativas e complementares no SUS, o que nos torna o país líder nessas modalidades no mundo.